Os números finais de Vingadores: Ultimato

Vingadores: Ultimato
O gigantesco arco de filmes da Marvel foi finalizado com êxito superior a qualquer previsão anteriormente imaginada. Foram 20 filmes em 10 anos, milhões e milhões de dólares arrecadados em merchandising, além da fabulosa bilheteria e a consolidação do Universo Marvel como aquele que obteve maior sucesso na historia do HQ no cinema.

Com custo de produção de 356 milhões de dólares, Vingadores: Ultimato se tornou um dos filmes mais caros já produzidos e conseguiu destronar Avatar – fantasia produzida e dirigida por James Cameron, em 2009, que terá diversas continuações durante toda a década de 20 – como o filme de maior bilheteria da história do cinema mundial.


Cameron, gentilmente, parabenizou a Marvel/Disney por ter conseguido tomar sua posição no ranking, com uma postagem muito simpática nas redes sociais. O cineasta morte americano é dono, agora, da segunda e da terceira posição do ranking. Além de Avatar, ele também realizou Titanic, filme de estrondoso sucesso em todo o planeta.

A bilheteria final de Vingadores: Ultimado tem os impressionantes números abaixo:

Arrecadação total: US$ 2,797 bilhões.
Arrecadação nos EUA: US$ 858,37 milhões (30,7%).
Arrecadação internacional: US$ 1,939 bilhão (69,3%).
Arrecadação no Brasil: US$ 85,66 milhões.
Arrecadação na China: US$ 614,31 milhões.

Os números mostram a importância do mercado chinês na atual conjuntura da indústria cinematográfica. Vingadores arrecadou mais dinheiro na China do que nos próprios Estados Unidos, uma boa novidade. O novo filme da franquia Star Wars fez uma bilheteria aquém do esperado justamente por não ter encontrado fãs no país asiático.

As novidades da Disney

Com o lançamento do streaming Disney+ nos Estados Unidos – a implementação do serviço em outros países acontecerá aos poucos. No Brasil, a previsão é de que aconteça apenas em novembro – promete ampliar ainda mais o alcance dos produtos audiovisuais da Disney.

Baby Yoda
O sucesso inicial foi avassalador, com mais de 15 milhões de assinantes logo na primeira semana. O carro-chefe do streaming foi a série The Mandalorian, que apresentou ao mundo “o garoto”. Trata-se de um pequeno ser, da mesma raça alienígena do ícone da franquia Star Wars: o Jedi Yoda.

A fama do “bebê Yoda” ultrapassou o streaming, tornou-se popular nas redes sociais, com diversos memes e fez a própria gigante Disney ser surpreendida. Não havia ainda produtos do pequeno personagem disponibilizados. Há quem diga que foi uma estratégia da empresa, para manter tudo em segredo até o lançamento da série.

Mandalorian encontrou muita acolhida entre os fãs de Star Wars. Muitos, desiludidos com o final da nonalogia de filmes “oficiais”, encontraram um motivo para continuar consumindo produtos dentro no universo criado por George Lucas, ainda na década de 1970. Há quem encontre um paralelo entre a série e o filme Rogue One.

Os lançamentos já confirmados na Disney+ (do mundo expandido da Marvel) são as seguintes séries e minisséries:

Falcão e Soldado Invernal;
WandaVision (Feiticeira Escarlate e Visão);
Loki;
What if…?
Gavião Arqueiro;
Ms. Marvel;
Mulher-Hulk;
Cavaleiro da Lua.

Já nos filmes, estes são os próximos lançamentos, a partir de 2020:

Viúva Negra

Viúva Negra,
Eternos,
Shang-Chi,
Doutor Estranho 2,
Thor 4,
Blade,
Pantera Negra 2,
Guardiões da Galáxia Vol. 3,
Capitã Marvel 2
Quarteto Fantástico.

Os Novos Mutantes – da Fox, comprada pela Disney – e Viúva Negra são os primeiros filmes a serem lançados nos cinemas, respectivamente, em 3 de abril e 1 de maio. Só resta esperar para saber se esta nova etapa conseguirá tanto sucesso quanto a anterior. Tudo indica que pode até superar, é só aguardar e assistir a tudo para confirmar.

Autor: Nick Ellis

Blogueiro de tecnologia e viajante profissional. Geek do Ano 2010!

Compartilhe
/* Track outbound links in Google Analytics */