FIRE, uma tinta de cabelo que muda de cor com a temperatura do ambiente!
fev20

FIRE, uma tinta de cabelo que muda de cor com a temperatura do ambiente!

Já imaginou pintar o seu cabelo com uma tinta que muda de cor de acordo com a temperatura do ambiente? Pois é, isto já é possível com a tinta FIRE, criada por Lauren Bowker para a empresa The Unseen de Londres.

Mais...
O sucessor do Hubble: James Webb Space Telescope
mar25

O sucessor do Hubble: James Webb Space Telescope

De acordo com a NASA, o James Webb Space Telescope (ou JWST pros íntimos) está previsto para ser lançado em 3 anos, audaciosamente observando além de onde nenhum telescópio espacial jamais enxergou. O sucessor do Hubble é um projeto de US$ 8.8 bilhões e será maior telescópio espacial já construído, com um espelho de 6 metros e meio e um escudo solar de 5 camadas do tamanho de uma quadra de tênis. O espelho principal é composto de 18 unidades hexagonais de berílio, e será montado ainda neste ano. O Webb é um telescópio infravermelho, e assim poderá olhar para os primórdios do universo, observando as primeiras estrelas e galáxias formadas 13,4 bilhões de anos atrás, cerca de 400 mil anos depois do Big Bang. Outro objetivo do Webb é poder procurar planetas em zonas habitáveis em relação a estrelas menores do que o Sol, e observar se o planeta em questão tem ou não um oceano. Segundo o Dr. John C. Mather, o cientista responsável pelo Webb, este não foi o propósito original do telescópio, mas ele também terá esta capacidade. O Dr. Mather também diz que o Webb não é um substituto para o Hubble, e sim o seu sucessor. Vamos ter que esperar até 2018 para que o JWST seja lançado, mas ele irá ampliar imensamente o nosso conhecimento sobre o universo e como as galáxias e seus sistemas solares foram formados. Leia os depoimentos completos de John C. Mather e de John M. Grunsfeld ao Congresso dos Estados Unidos (arquivos PDF). Fonte:...

Mais...
Microscópio Digital Portátil da Série Cosmos: A Space-Time Odyssey
abr24

Microscópio Digital Portátil da Série Cosmos: A Space-Time Odyssey

Esteja sempre preparado para descobrir o mundo microscópico com o microscópio digital portátil da nova série Cosmos: Uma Odisséia do Espaço-Tempo, apresentada pelo astrofísico Neil deGrasse Tyson. O Cosmos: A SpaceTime Odyssey 3 MP LCD Handheld Digital Microscope é um microscópio digital portátil com sensor CMOS de 3 megapixels, tela LCD colorida de 2.4” e capacidade de aumentar até 54 vezes. O microscópio portátil funciona com duas pilhas AA, tem iluminação circular com 6 LEDs, memória interna de 128 MB e vem com cartão de memória Micro SD de 2 GB. O custa US$109,95 na Amazon.com. Veja outros Microscópios aqui no Digital Drops. Via...

Mais...
Cosmos: A Spacetime Odyssey vai emocionar e inspirar todas as gerações
jul22

Cosmos: A Spacetime Odyssey vai emocionar e inspirar todas as gerações

Uma das séries favoritas da minha infância está voltando em 2014, e isto me deixa muito, muito feliz. A série Cosmos de Carl Sagan marcou a minha vida e ajudou a formar o meu caráter, assim como o seu livro Contato. Foi graças a ele que eu e milhões de garotos ao redor do mundo começaram a pensar de verdade no universo onde estamos, e a realmente entender o conceito de infinito. Agora a série está ganhando um belíssimo reboot que irá ao ar em 2014, produzido pelo polivalente Seth MacFarlane e por Ann Druyan, a viúva de Carl Sagan, além de Brannon Braga (Star Trek). Em melhores mãos, impossível, né? Mas tem mais, quem vai pilotar a “Nave da Imaginação” e apresentar Cosmos: A Spacetime Odyssey é ninguém menos que o respeitadíssimo astrofísico Neil deGrasse Tyson, considerado por muitos o maior herdeiro das idéias do imortal Carl Sagan. Não preciso nem dizer o quanto eu estou animado, não é? Via Meio Bit. Clique abaixo para ver o trailer exibido na Comic Con de San...

Mais...
Partícula de Higgs Confirmada: A Descoberta dos Midi-Clorians
jul04

Partícula de Higgs Confirmada: A Descoberta dos Midi-Clorians

Foi anunciada hoje em dois seminários realizados simultaneamente em Melbourne e Geneva a descoberta de uma partícula subatômica que parece ser consistente com a partícula prevista por Higgs. O bóson de Higgs foi confirmado em pesquisas com colisões de partículas aceleradas nos 27 km do Large Hadron Collider, tentando criar condições semelhantes a do Big Bang, onde ele teria surgido originalmente. A pesquisa durou mais de dois anos e foi feita por duas equipes, que não tinham acesso aos seus resultados. A partícula de Higgs teria surgido depois do Big Bang para formar a matéria como a conhecemos, ou seja, estrelas e planetas. Higgs tem 83 anos e ficou surpreso com a descoberta em seu tempo de vida. Ele, que já chegou a ser cogitado para o prêmio Nobel, escreveu pela primeira vez sobre sua teoria em 1964, prevendo a existência de uma partícula fundamental, que daria massa a outras partículas que criam a matéria. E tivesse feito parte da criação de tudo que conhecemos. Não deixa de ser curioso ver que o mesmo CERN que renegou sua teoria 48 amos atrás acabou se rendendo a Higgs, construindo uma estrutura que custou bilhões de dólares para tentar encontrar partículas como esta. Por sua importância, a partícula de Higgs foi chamada por muitos de “a partícula de Deus”, algo que desagrada a todos os cientistas, principalmente a Higgs, que também não é muito simpático a idéia do seu nome ser usado na identificação. Com esta descoberta, novas possibilidades se abrem na ciência. Quem gosta da série Star Wars vai se lembrar na hora dos midi-clorians, que são a Força que une tudo e todos. Com informações da AFP e...

Mais...
De onde partiu o primeiro e-mail da Internet
nov02

De onde partiu o primeiro e-mail da Internet

Com o corre-corre do dia a dia (como o Nick desabafou brilhantemente no post anterior. Parabéns, Nick, tenho orgulho de trabalhar para você e com você.) a gente nem se dá conta de como o mundo avança e evolui. A máquina que vocês estão vendo ai abaixo foi responsável por enviar o primeiro e-mail da história da Internet (que na época ainda chamava-se Arpanet e só era utilizada pelo governo dos EUA e pelas universidades). E isso foi 40 anos atrás: O e-mail foi enviado do computador “UCLA SDS Sigma 7 Host” para o SRI SDS 940″. E pensar que hoje temos conexões na casa dos Gigabits, não é mesmo? Levando-se em conta a tecnologia da época, até que a máquina era bem pequena (pouco maior que muitos servidores atuais). Clique para ver mais fotos. Via:...

Mais...
Lançamento do Satélite WorldView-2: Missão Cumprida
out09

Lançamento do Satélite WorldView-2: Missão Cumprida

Ontem foi um grande dia na minha vida, e a suprema realização do sonho pessoal deste fanático por ciência e tecnologia. Tive o imenso privilégio de assistir ao lançamento do foguete Delta II da Boeing com o satélite WorldView-2 da DigitalGlobe, colocado em órbita pela United Launch Alliance. Esta experiência foi uma das coisas mais impressionantes que já vi na minha vida, e mesmo agora, mais de 12 horas depois do lançamento, fico arrepiado ao lembrar da imagem do foguete cortando os céus da Califórnia. Se você me segue no Twitter, com certeza acompanhou tudo ao vivo, mas neste post vou entrar em detalhes sobre tudo o que aconteceu neste dia memorável. Nós saímos do hotel as 9 da manhã para a Vandenberg Air Force Base para assistir ao lançamento do foguete Delta II da Boeing que levou o WorldView-2 para o espaço. Durante o caminho, muita expectativa e alguma preocupação, já que apareceram várias nuvens no céu. Ao chegar a Base Aérea, passamos um tempo conversando sobre o único assunto possível, o lançamento do WorldView-2. Na hora marcada, as nuvens magicamente se dispersaram, mostrando um céu azul inédito nos lançamentos dos satélites da Digital Globe, porque o lançamento do QuickBird e do WorldView-1 foram feitos em dias nublados. O lançamento foi feito no Space Launch Complex 2W da lendária Vandenberg Air Force Base. Foi utilizado um foguete Delta 345 na configuração Delta II 7920-10C, com seis motores laterais e três motores que foram acionados em um segundo estágio. Com apenas 33 segundos, o foguete atingiu a velocidade Mach 1, e em pouco mais de 40 segundos ele chegou a pressão dinâmica máxima, ou max-Q. O momento da separação do satélite do foguete aconteceu cerca de uma hora depois do lançamento e foi mostrado em uma animação, arrancando aplausos e gritos de euforia de todos os presentes. O WorldView-2 é satélite comercial de captura de imagens mais avançado do mundo, e o terceiro satélite da DigitalGlobe, se juntando ao QuickBird e ao WorldView-1. Ele foi construído pela Ball Aerospace com câmeras da divisão de sistemas espaciais da ITT. Equipado com uma câmera com abertura de 110 cm, o WorldView-2 tem a capacidade de capturar 750.000 km² de imagens de alta resolução por dia, em oito bandas de espectro: preto e branco, vermelho, verde, azul, amarelo, infravermelho próximo, coastal e vermelho próximo. Também tive o prazer e o privilégio de conhecer e conversar pessoalmente com Jill Smith, CEO da DigitalGlobe, a empresa líder mundial em produtos e serviços de imagens comerciais de alta resolução. Com o lançamento do WorldView-2, a capacidade de coletar imagens da DigitalGlobe aumenta muito, e isto...

Mais...
Case para iPhone protege usuário da radiação
set19

Case para iPhone protege usuário da radiação

Uma grande preocupação com relação ao intenso uso de celulares é com a radiação que o aparelho emite e os possíveis efeitos que isso pode causar na saúde dos usuários. Somos bombardeados com uma série de ondas e sinais de diversas frequências e nem ao menos nos damos conta disso. Pensando nisso, a Pong lançou uma capa para iPhone que supostamente retém até 85% da radiação emitida pelo aparelho: Segundo o fabricante, o Pong iPhone case é o primeiro produto aprovado pelos laboratórios da FCC que realmente reduz a radiação emitida pelos celulares. O case reduz o índice específico de absorção (Specific Absorption Rate, ou SAR, um padrão de medida da indústria de celulares) em 60% e reduz em 85% a intensidade do campo elétrico (Electric Field Intensity). Ele já encontra-se disponível para venda por US$59.95 no site www.pongresearch.com. Uma versão para BlackBerry estará disponível até o final do ano, assim como outros modelos. Um preço um pouco salgado a se pagar. Mas a pergunta é: quanto vale a sua saúde? Via: OhGizmo e...

Mais...
Um Sistema de Cirurgia Remota Ultra Preciso com HDTV 3D
abr06

Um Sistema de Cirurgia Remota Ultra Preciso com HDTV 3D

Para quem gosta de tecnologia, nada melhor do que observar os últimos avanços no campo da medicina, com aparelhos que mais parecem ter saído de um filme de ficção científica. Um bom exemplo é o sistema endoscópico robótico Da Vinci Si, o primeiro do mundo que permite que operações usando uma HDTV 3D, com direito a uma câmera HD para cada olho e quatro braços robóticos! Usando o Da Vinci Si o cirurgião pode trabalhar com toda a precisão, fazendo movimentos que não seriam possíveis a olho nú. Ele pode controlar tudo através de um touchpad e o sistema tem vários ajustes ergonômicos para ser usado em cirurgias mais longas. O médico também ao seu dispor um monitor widescreen com tela sensível ao toque. Para completar, ainda é possível comprar duas estações, assim dois cirurgiões podem operar ao mesmo tempo. O único problema disso tudo é o custo do aparelho, que deve ser gigantesco. Saiba mais na Intutive Surgical. Leia também aqui no DD: Cirurgião Robô faz a primeira operação sem supervisão Virtual Open Heart Surgery, Um Simulador de Cirurgias Via MedGadget e Dvice. Clique abaixo para ver outras...

Mais...
Fungo Virtual: Muito Cuidado com os seus Arquivos Digitais!
abr01

Fungo Virtual: Muito Cuidado com os seus Arquivos Digitais!

Estamos sendo ameaçados por uma nova praga virtual que não pode ser combatida por um programa anti-vírus. Pesquisadores e professores de ciência da computação na Universidade Livre do Oeste da Califórnia estão chamando esta terrível descoberta de “fungo de computador”. Assim como os fungos, mofos e bolores que atacavam nossos negativos e fitas cassete há muito tempo atrás, o fungo de computador destrói o que temos de mais importante, nossos arquivos digitais de imagens, vídeos e músicas gravados no disco rígido do computador. Antonio de Marco, que é pesquisador adjunto da Universidade Presbiteriana de Michigan, e foi o responsável pela descoberta desta ameaça, avisa que “ninguém pode ficar tranquilo só por ter tudo copiado em DVDs.” As pesquisas indicam uma perda média de qualidade de 7% por ano para imagens JPEG, 15% para arquivos TIFF e 4% para áudio MP3. E quanto menor for o bitrate do MP3, mais rápida será a sua deterioração. Além dos arquivos citados, também são atacados os vídeos no formato MOV (Quicktime) com 14% de deterioração anual, e também no formato AVI e DiVX, ambos com uma perda de 9% de qualidade a cada ano. Arjun Radhakrishnan, doutor em Ciência da Computação em Stanford, avisa que o fungo virtual não tinha sido claramente detectado até agora por que seus efeitos são graduais e só podem ser notados a longo prazo. Ele cita o caso das músicas de péssima qualidade baixadas pelo Napster em 2000, arquivos de texto que aparecem com os caracteres trocados e também o caso dos arquivos de Photoshop que misteriosamente abrem com cores erradas e desbotam com o tempo, todos sintomas do temível fungo digital. A causa e forma de transmissão deste mal virtual ainda permanece um mistério completo, mas existem teorias que apontam para uma maior incidência em casas que tenham mais de um computador no mesmo ambiente, como alguém que tem um desktop e um notebook no quarto, por exemplo. Quem usa o celular o tempo inteiro, assiste TV de plasma sem parar e vive com o ar condicionado ligado também está correndo riscos. Para se manter livre do fungo eletrônico, segundo os cientistas, basta fazer pelo menos três cópias diárias de todos seus arquivos e guardá-los em mídias mais antigas e duráveis, como CD-R ou disquete, ou quem sabe naqueles velhos ZIP drives, além de copiar seus discos nos formatos DVD e Blu-ray para as velhas e confiáveis fitas VHS, além de imprimir em papel todas as fotos que você julgue importantes. Maiores detalhes em breve aqui no DD. A imagem acima é apenas uma simulação, e foi encontrada no Flickr. Update: Como você deve ter percebido, este...

Mais...
George e o Segredo do Universo de Lucy e Stephen Hawking
jan09

George e o Segredo do Universo de Lucy e Stephen Hawking

Em primeiro lugar, uma pequena explicação. O post abaixo trata de um livro, e não do último gadget da CES. Fiquei em dúvida entre escrever este texto no Digital Drops ou no meu blog pessoal, mas como o assunto do livro é o Universo, achei que vocês iam gostar… Tive o prazer de receber em casa de presente neste início de ano duas cópias do livro George e o Segredo do Universo, que foi escrito por Lucy Hawking em parceria com o seu pai, o genial astrônomo Stephen Hawking, com ilustrações de Garry Parsons. Os livros foram cortesia da Ediouro, em mais uma promoção muito bem bolada pela Riot! Aproveito para mandar um abraço ao meu amigo recém-casado Ian Black. Resolvi ler o livro antes de fazer o post, por uma questão muito simples, sou fanático pelo Mestre Stephen Hawking, e gosto de ler livros deste estilo, até para saber se os livros que meus filhos vão ler são bons ou não. Esta é uma boa desculpa mas a verdade é que nunca deixei de gostar de livros como este, apesar de já não ser criança a algumas décadas! Não se deve julgar livro pela capa, mas neste caso eu abro uma exceção. Como designer gráfico eu aplaudo de pé o trabalho feito por James Fraser em cima de um dos desenhos de Garry, com um efeito que simplesmente não dá para reproduzir na tela do computador. O livro é destinado a crianças curiosas e inteligentes, que buscam respostas sobre quem somos, de onde viemos e o que é o universo. Tudo começa quando o porco de estimação de George vai para a casa do vizinho. Lá ele encontra Annie, seu pai, o cientista Eric e o super computador Cosmos, capaz de abrir um portal e levar os personagens para qualquer lugar do universo. Enquanto você se diverte, vai aprendendo fatos sobre física, a ciência e os buracos negros! Nenhuma história funciona sem vilões e estes estão bem representadps pelo Prof. Reeper e Ringo, o malvadão do colégio. Mescladas entre o livro estão fichas com dados sobre o Sistema Solar, a Lua, Buracos Negros entre muitos outros. Só isto e as imagens do universo em papel brilhante, por si só, já valeriam o preço do livro, que no entanto, oferece muito mais para os leitores, oferece uma olhadinha no imenso Universo e na profusão de galáxias que existem no espaço lá fora. Compre agora mesmo o livro George e o Segredo do Universo, de Stephen Hawking & Lucy Hawking, um ótimo presente para crianças de todas as idades (não deu para escapar deste clichê). Depois de ler o livro,...

Mais...
Turbina movida a lixo
ago30

Turbina movida a lixo

Quem teve a oportunidade de curtir a década de 80 assim como eu, deve se lembrar de um clássico dos cinemas: De volta para o futuro. Nesse filme, após uma viagem ao futuro, o Dr. Brown retorna com seu DeLorean máquina do tempo funcionando com o Mr. Fusion, um pequeno aparelho doméstico para transformar lixo em energia. Naquela época, pura ficção. Hoje uma realidade, e mais, projeto brasileiro! Os pesquisadores do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) terminaram recentemente o desenho do que seria a primeira versão do Mr. Fusion. A idéia do projeto, é utilizar plasma gasoso para decompor o lixo, gerando gases extremamente caloríficos e injetá-lo em uma turbina. Espera-se que, além de ser uma fonte de energia alternativa também seja 100% ecológica, pois todo o lixo dali descartado, poderia ser aproveitado para pavimentar ruas. No filme o Mr. Fusion não asfaltava ruas, então estamos um passo a frente da ficção! Por enquanto, os pesquisadores só tem o reator de plasma e aguardam patrocínio para comprar uma turbina e colocar a solução completa em funcionamento até 2008. Prazo mais do que razoável, levando em conta que a solução do filme está bem mais a frente dessa data. Fonte: IDGNow “Fred Banionis é consultor de redes em Ribeirão Preto, SP, e autor do blog chmod007, onde trata sobre a tecnologia em si e a influência da psicologia e política dentro desse...

Mais...
/* Track outbound links in Google Analytics */