iPad Pro: um iPad realmente exagerado, no bom sentido
set11

iPad Pro: um iPad realmente exagerado, no bom sentido

Ouvi algumas pessoas falando mal do novo iPad Pro, apresentado pela Apple em um evento em Cupertino nesta semana, mas tenho que discordar, um iPad com tela maior pode ser muito indicado para vários profissionais. Com quatro caixas de som, o iPad Pro é indicado para trabalho e lazer, sendo ótimo tanto para apresentações quanto para assistir a filmes e vídeos. O iPad Pro é impressionante em todos os números, a começar pela tela de 12.9” com resolução de 2732 × 2048 pixels, a maior até hoje em um aparelho iOS. Esta tela é realmente grande, 78% maior do que a tela do iPad Air 2. O processador A9X é a terceira geração de chips de 64-bits da Apple, com poder de processamento comparável ao de desktops e PCs, segundo a empresa. O desempenho é 1.8 vezes melhor do que o já rápido iPad Air 2, e se compararmos com o iPad original, 22 vezes melhor, com performance gráfica até 360 vezes superior. Vamos falar do peso do novo iPad Pro? Bem, ele é um verdadeiro peso pesado, com 713 gramas na versão Wi-Fi e 723 gramas na versão 4G, mas é o preço que se paga para um aparelho com uma tela com resolução Retina destas dimensões, com uma bateria que dure quase o dia todo. Só para comparação, o iPad original pesava 680 gramas na versão Wi-Fi, e 730 gramas na versão com 3G, enquanto o iPad Air 2 do ano passado pesa apenas 437 gramas na versão Wi-Fi e 444 gramas na versão 4G. Com todo o seu peso e seu tamanho generoso, o iPad Pro foi feito para artistas, desenhistas, médicos, arquitetos e engenheiros, ou qualquer um que precise de uma tela maior para realizar as tarefas do dia a dia. O grande diferencial de um iPad em relação a um tablet Android continua a ser o sistema, e os aplicativos que foram criados especialmente para ele. As semelhanças, bem… Rodando o novo iOS 9, o Pad conta com alguns truques que a Apple aprendeu com a concorrência e que serão muito úteis em um tablet com uma tela tão grande: o Slide Over, que permite abrir um app na barra lateral do iPad; a divisão de tela Split View, com uma barra para você ajustar o espaço de cada app; e o Picture in Picture, onde você pode deixar uma pequena janela com sua chamada no Facetime ou Skype ou até mesmo para ver um vídeo no YouTube enquanto você faz outra coisa. A Apple foi criticada por copiar a Microsoft com a capa com teclado, mas isto não parece ter incomodado a empresa de Redmond, que aliás participou...

Mais...
Brik Case protege seu MacBook com LEGO!
mar31

Brik Case protege seu MacBook com LEGO!

Já pensou em ter um case que além de proteger seu MacBook Pro ou MacBook Air, ainda espalha alegria pelo universo? Pois este é exatamente o caso do Brik Case, um case estilo LEGO no qual você pode soltar sua criatividade fazendo seu próprio design, e que eu simplesmente preciso ter. Apesar de não ser oficialmente licenciado por Lego, Mega Blocls, PixelBlocks, KRE-O ou K’Nex, o Brix Case é compatível com todos eles. O projeto já garantiu seu financiamento de US$ 30 mil no Kickstarter, onde você pode comprar o seu por US$ 35 incluindo a capa, e mais um saco de tijolos para você fazer seus desenhos. Entrega prevista em agosto deste ano. Confira tudo sobre LEGO no Blog de Brinquedo! Via Wired. Clique abaixo para ver o vídeo e outras...

Mais...
Apple Watch: tudo o que você queria saber sobre o relógio
mar09

Apple Watch: tudo o que você queria saber sobre o relógio

A Apple mostrou hoje vários detalhes sobre o seu smartwatch, o Apple Watch, que tem muitos outros truques na manga, além de simplesmente mostrar as horas. Assim como alguns dos seus concorrentes, o Apple Watch também tem microfone integrado e pode ser usado para fazer e receber chamadas de voz, como se fosse o relógio clássico do Dick Tracy (e tantos outros filmes e séries). Também dá pra abrir a porta do seu quarto de hotel ou a da sua garagem, fazer anotações e marcar compromissos com a ajuda da Siri, controlar músicas, medir seu batimento cardíaco, mandar mensagens de voz convertidas em texto ou até mesmo desenhos que você faz diretamente na tela. A grande dúvida do evento eram os preços das versões em aço e ouro, que foram fonte de muitas especulações nos últimos meses. A versão Sport em alumínio custa US$ 349 no modelo de 38mm ou US$ 399 no modelo de 42mm. O Apple Watch Collection em aço vai custar US$ 549 e US$ 599, mas pode passar de US$ 1000 dependendo da pulseira escolhida. Já o Apple Watch Edition em ouro é outra história, e vai custar a partir de US$ 10 mil, inaugurando um novo segmento para a Apple, o mercado de alto luxo onde o preço mais alto funciona como grande atrativo. Será que vale pagar tanto em um relógio? Bem, se você estiver falando de US$ 349 sim, se estiver falando de US$ 10 mil, não. Dito isto, confesso que sou meio suspeito pra falar, já que pessoalmente gosto muito de wearables, e tenho usado diariamente nos últimos meses o relógio da Pebble. Eu realmente acredito que um smartwatch te ajuda a poupar tempo, e não gastar ainda mais como muitos imaginam. No caso do Apple Watch, ele funciona com a premissa de você não precise e nem tenha que olhar por mais que alguns segundos para a tela do smartwatch. Você simplesmente olha, interage com a tela e depois continua lidando com o mundo real, sem ter que tirar o smartphone do bolso. A interface é bem simples, afinal estamos falando de um smartwatch. Deslizando a tela de cima para baixo, você pode acessar as notificações. De baixo para cima, você entra em uma área aonde pode escolher vários aplicativos que selecionou antes. As capas de relógio são totalmente personalizáveis, você escolhe o que quer ver. Segundo Tim Cook, a bateria do Apple Watch dura até 18 horas, dependendo da sua atividade, algo que eu gostaria muito de testar pessoalmente. Seria interessante ter uma versão com tela redonda? Sim, e certamente a Apple deve ter planos para as próximas versões,...

Mais...
Novo MacBook tem cores do iPhone & iPad e é 24% mais fino que o MacBook Air!
mar09

Novo MacBook tem cores do iPhone & iPad e é 24% mais fino que o MacBook Air!

A Apple apresentou hoje no evento do Apple Watch o seu novo MacBook, que tem apenas 13,1mm de espessura e pesa só 907 gramas, e que agora será vendido nas mesmas cores do iPhone e iPad, prateado, dourado ou cinza espacial. Este é o primeiro MacBook sem ventoinha a ser lançado, e isto é graças ao processador Intel Core M de 1,1GHz, 1,2GHz ou 1,3GHz (com Turbo Boost de até 2,9GHz). A tela LED IPS do novo MacBook tem 12 polegadas e proporção de 16:10, com resolução de 2304 x 1440 pixels e densidade de 226 pontos por polegada. Infelizmente (ou felizmente) não existe um novo MacBook com tela de 13 polegadas, senão eu realmente ficaria realmente com vontade de comprar, apesar da ressalva do próximo parágrafo. O novo notebook da Apple pode ser ultra fino e leve, mas faz alguns compromissos, e o principal deles é deixar de lado todas as portas por uma única porta USB-C, que passa a ser o único conector, além da saída de áudio para fones de ouvido. A porta USB-C serve para energia, saída de vídeo DisplayPort, saída de dados e HDMI, mas a Apple quer mesmo que você faça tudo sem fios, menos o carregamento da bateria, é claro. A Apple adora fazer este tipo de ruptura, mas confesso que preferia ter pelo menos a opção de 2 portas USB como no MacBook Air. Pra compensar, um ponto bem interessante do novo MacBook é o trackpad, que tem sensores que medem a pressão que você está exercendo sobre ele, o que pode ser interpretado pelos aplicativos, e ele também passa a ter o mesmo retorno tátil do Apple Watch, assim você pode “sentir” o que está fazendo. O novo MacBook tem duas versões, com preços de US$ 1299 a US$ 1599. Saiba mais na Apple. Veja outras imagens e alguns vídeos do novo MacBook abaixo.   E é claro o clássico vídeo sobre o design narrado por Jony...

Mais...
Mac Mini 2014 é ótimo, mas…
out18

Mac Mini 2014 é ótimo, mas…

O Mac Mini demorou tanto a receber um novo modelo, e quando finalmente ganhou, ele veio com uma surpresa que os usuários não gostar nada, não pode ter sua memória RAM aumentada pelo usuário. Se estiver planejando comprar um Mac Mini, é melhor pensar bem nas suas opções, já que ele tem 3 modelos, um com 1.4GHz com 4GB e um HD de 500GB, e os de 2.6GHz e 2.8GHz, com 8GB e 1TB. Por um lado fico muito feliz por este computador ter sido lembrado pela Apple depois de 2 anos e ter merecido um upgrade, por outro, fico chateado por ver que o usuário não tem tantas opções como tinha antigamente. É claro que a imensa maioria dos usuários não vai se preocupar com isto, e espero que o modelo seja um sucesso para a Apple continuar atualizando o seu notável computadorzinho, quem sabe com um ciclo mais curto. Apesar deste inconveniente, o pequeno e valente computador continua sendo uma das formas mais baratas para rodar o novo e excelente sistema operacional da Apple, o OS X Yosemite. Saiba mais sobre o Mac Mini na Apple. Via Slash...

Mais...
Novo iMac Retina 5K: uma tela de cair o queixo!
out17

Novo iMac Retina 5K: uma tela de cair o queixo!

Além do iPad Air 2 e do iPad Mini 3, outra excelente novidade da Apple no keynote de ontem foi algo realmente surpreendente, o iMac com monitor com resolução Retina 5K. O design continua o mesmo, com a borda de apenas 5 mm de espessura, mas a tela tem 5120 x 2880 pixels, o que são 4 vezes mais pixels do que a tela de 27” do modelo normal do iMac. O monitor, que consegue colocar 14,7 milhões de pixels em 27″, certamente vai ser o novo sonho de consumo de designers e editores de vídeo, além de nós nerds e geeks, é claro. O processador é um Intel Core i5 de 3.5GHz (até 3.9GHz com Turbo Boost), ou um Core i7 de 4.0GHz (até 4.4GHz com Turbo Boost). Ele vem com 8GB de RAM DDR3 de 1600MHz, mas pode ser configurado também com 16 ou 32GB. Em termos de capacidade, um disco Fusion de 1TB, mas o novo iMac também tem versões com SSD a partir de 256GB. Saiba mais sobre o novo iMac na Apple. Clique abaixo para assistir o vídeo de apresentação e ver outras imagens do novo iMac Retina 5K. http://youtu.be/jZ5n6sxZyEQ?list=UUE_M8A5yxnLfW0KghEeajjw Assista também ao vídeo que mostra a evolução das telas Retina nos aparelhos da Apple....

Mais...
iPad Mini 3 continua praticamente o mesmo, mas agora tem TouchID
out17

iPad Mini 3 continua praticamente o mesmo, mas agora tem TouchID

O iPad Mini também ganhou nova versão, mas ao contrário do irmão maior, não ganhou o novo processador A8X, ficando com o mesmo A7 do ano passado, além de também não ser mais fino ou mais leve que o modelo anterior. Em compensação, o novo iPad Mini 3 tem o utilíssimo botão TouchID, e a bem da verdade, o Mini 2 também já contava com um excelente desempenho. Acredito que desta forma, a Apple consegue manter uma diferença estratégica entre os dois modelos, em uma estratégia que pode se mostrar eficiente, afinal o iPad Mini tem um grande potencial para roubar vendas do modelo maior. Outro efeito colateral é que os donos do iPad Mini 2 não precisam se sentir obrigados a comprar a nova versão, a não ser que façam questão do TouchID. Assim como o iPad Air 2, ele também ganhou uma versão dourada. Os preços são a partir de US$ 399 (lá fora) na versão Wi-Fi de 16GB. Saiba mais sobre o iPad Mini 3 na...

Mais...
iPad Air 2 com TouchID: menor, mais leve e tão fino quanto potente
out17

iPad Air 2 com TouchID: menor, mais leve e tão fino quanto potente

A Apple apresentou ontem o novo iPad Air 2, que tem uma espessura de apenas 6,1 mm, ou seja, consegue ser 18% mais fino que o iPad Air, assumindo o posto de tablet mais fino do mundo. Ele também é bem mais leve, com apenas 435 gramas. A Apple garante que o case unibody de alumínio é bem resistente e sólido, apesar de tão fino. Outra novidade bem interessante é o botão TouchID, que qualquer pessoa que tenha um iPhone com o recurso sabe que é algo que realmente funciona e faz a diferença no dia-a-dia. O processador A8X foi criado especificamente para o iPad Air 2, e é 40% mais rápido que o A8, com gráficos até 2 vezes e meia mais rápidos. O iPad também conta com o processador M8, que monitora seus movimentos, calibra todos os sensores do iPhone e conta com um barômetro. A rede Wi-Fi do iPad Air 2 é até 2 vezes mais rápida que a do iPad Air original, segundo a Apple. Ele também tem versão 4G. A câmera iSight do iPad Air 2 também foi totalmente reformulada, passando de 5 para 8 megapixels, e pode gravar vídeos em 1080p. Você pode tirar panorâmicas de até 43 megapixels, fazer um timelapse, ou gravar vídeos em câmera lenta com até 120 frames por segundo em qualidade HD. Ele também conta com dois microfones. A câmera frontal também foi melhorada. O processamento das imagens das câmeras também é feito pelo processador A8X. A tela combina três camadas em uma, eliminando o espaço entre o LCD e o vidro, o que melhora as cores e o contraste das imagens. Ela também tem uma camada anti-reflexo que promete eliminar até 56% dos reflexos. Os preços são a partir de US$ 499 (16GB), US$ 599 (64GB) e US$ 699 (128GB). Saiba mais sobre o iPad Air 2 na Apple. Além do iPad Air 2, a Apple também lançou o iPad Mini 3, saiba mais aqui. Clique abaixo para ver um vídeo e outras imagens....

Mais...
Apple Watch, um smartwatch realmente inteligente
set10

Apple Watch, um smartwatch realmente inteligente

Além dos novos iPhones, a outra (ótima) novidade do keynote da Apple ontem foi o iWatch Apple Watch, o primeiro dispositivo wearable da história da Apple, marcando a entrada da empresa neste novo segmento. No seu melhor estilo, a Apple procurou facilitar ao máximo o uso do aparelho, que tem como maior mérito a integração do software com o hardware. Com dois modelos com telas de 1,5” (38mm) e 1,65” (42mm), o relógio tem uma interface na qual você navega pela digital crown, além de toques e cliques na tela. A tradicional coroa do relógio foi repensada para funcionar de forma parecida com a clássica Click Wheel dos antigos iPods, assim você pode navegar em textos ou dar um zoom em imagens, sem que o seus dedos atrapalhem a visão do que está na pequena tela. A tela Retina do Apple Watch também é capaz de identificar a diferença entre um toque leve e uma pressão, e assim abrir um menu específico para alterar as faces do relógio, por exemplo. A tela é protegida por safira, oferecendo maior resistência. O relógio da Apple vem em três versões, Apple Watch, Apple Watch Edition e Apple Watch Sport, este último com tela com vidro reforçado Ion-X ao invés de safira. A traseira do iWatch, digo, Apple Watch é de cerâmica, e protege o sensor biométrico usando luzes LED e infra-vermelha e fotodiodos para capturar a batida do seu coração. Em termos de software, o relógio conta com o Glances, um app que mostra de forma fácil as informações que você mais acessa no dia a dia, e que podem ser acessados a qualquer momento deslizando o dedo para cima a partir da parte de baixo da tela. As notificações são acessadas deslizando o dedo para baixo a partir do topo, e mostram qual o próximo item da sua agenda, mensagens e como está o trânsito pra voltar pra casa. A Siri também está presente no Apple Watch, e pode ser acessada levantando o pulso e dizendo “Hey Siri” ou clicando e pressionando a coroa para mostrar a agenda, dar instruções de navegação, escrever mensagens (em inglês, é claro) e muito mais. O botão embaixo da coroa acessa seus contatos favoritos de forma simples e rápida. O Apple Watch permite que você interaja com seus amigos de formas curiosas, dando uma cutucada, ou enviando desenhos ou rabiscos e emoticons animados. Para a alegria dos mais românticos, ao pressionar os dois dedos na tela, o Apple Watch captura o seu batimento cardíaco e o envia para a sua cara metade. O case é feito em um alumínio com uma liga que é até 60%...

Mais...
iPhone 6 e iPhone Plus: Maiores e melhores
set09

iPhone 6 e iPhone Plus: Maiores e melhores

Como esperado, a Apple lançou a nova geração de iPhones, com dois modelos, o iPhone 6 com tela de 4,7″ e o iPhone 6 Plus, com tela de 5,5″, além do Apple Watch, que é assunto pra outro post. Com os novos tamanhos, a Apple finalmente adapta seu carro chefe ao que os consumidores querem, telas maiores, nas quais eles possam ter maior interação. O design deixa de lado a lateral reta do modelo antigo e se torna mais orgânico, mais parecido com o iPad. Com 6,9mm e 7,1mm de espessura, os dois iPhones são muito finos. As telas IPS têm maior contraste e ângulo de visão, com resolução de 1334 x 750 pixels e densidade de 326 pixels por polegada no iPhone 6, e resolução FullHD (1920 x 1080 pixels) com densidade de 401 ppi. Ela também conta com polarizador para melhorar a visibilidade sob a luz do sol. A câmera de 8 megapixels tem abertura de ƒ/2.2 e estabilizador óptico de imagens, e apesar de não gravar vídeos em 4K como vários concorrentes do iPhone, isto ainda não faz diferença, já que poucas pessoas tem TVs UHD em casa hoje em dia. A nova iSight grava vídeos em 1080p HD a 60 frames por segundo, e também em câmera lenta a 240 frames por segundo (em qualidade 720p). Em termos de software, ela traz várias melhorias e novas funções, incluindo a última moda, o Time-lapse, que fica gravando pelo tempo que você quiser, o que pode produzir vídeos bem interessantes. Infelizmente o vidro da lente da câmera fica para fora, assim usar um case é mais recomendável do que nunca. O novo processador A8 de 64-bit tem desempenho de um desktop, segundo informações da Apple. O A8 é até 50% mais eficiente no consumo de energia que o A7 do iPhone 5s, e oferece uma duração de bateria de até 14 horas e 24 horas de conversação no iPhone 6 e iPhone 6 Plus. Os novos iPhones também contam com processador de movimentos M8 e vários sensores, incluindo até mesmo um barômetro. Os novos iPhones finalmente contam com NFC, e o sistema Apple Pay, já licenciado nas principais lojas dos Estados Unidos, só precisamos ver como isto vai ser implementado aqui. O preço do iPhone 6 é a partir de U$ 199, e o do iPhone 6 Plus a partir de $299, valores nos Estados Unidos com contrato de 2 anos. Assista abaixo ao vídeo de apresentação com Jony Ive e cia. que conta tudo sobre os novos iPhones. http://youtu.be/FglqN1jd1tM Saiba mais sobre os novos iPhone 6 e iPhone 6 Plus na Apple. Mais imagens abaixo. Veja...

Mais...
Um iMac para as massas (ou quase)
jun18

Um iMac para as massas (ou quase)

Ok, o título é um exagero, mas a Apple parece que não liga mais para manter sua fama de cara, ao lançar um novo modelo do iMac por US$ 1099 (lá fora), ainda que que ele chegue no Brasil por salgadíssimos R$ 5.799. Se por fora o iMac mantém sua bela estampa, por dentro ele é bem menos potente, equipado com processador Core i5 dual-core de 1.4GHz, 8GB de RAM e HD de 500GB ao invés de um SSD. A aposta é tentar se aproximar aos preços dos desktops All-in-One da concorrência, alguns dos quais rodam até Android, com um computador de entrada e bem acessível mas adequado ao uso da maioria das pessoas, o que faz sentido se lembrarmos que ele roda OS X e vem com os aplicativos dos pacotes iLife e iWork já instalados. Se não custasse tanto aqui no Brasil, eu até recomendaria. Via Wired e...

Mais...
Apple anuncia o iOS 8 com notificações interativas, teclados de terceiros e outras novidades
jun03

Apple anuncia o iOS 8 com notificações interativas, teclados de terceiros e outras novidades

Não foi somente o OS X Yosemite que brilhou no palco da WWDC nesta segunda-feira. O iOS, uma das meninas dos olhos da Apple, também recebeu destaque no evento, quando a versão 8 do OS mobile foi anunciada, trazendo novidades mais voltadas às features do que ao visual, como ocorreu do iOS 6 para o 7. A primeira novidade apresentada foi uma melhoria significativa nas notificações do iOS, que passaram a permitir que os usuários interajam diretamente delas sem a necessidade de abrir o aplicativo que gerou a notificação. Similar ao que já existe no Android, o usuário poderá, por exemplo, responder uma mensagem de texto sem ter que abrir o Mensagens ou curtir/comentar uma atualização dos contatos no Facebook. Quem também ganhou uma nova funcionalidade foi o “app switching”, aquelas miniaturas que aparecem quando o usuário toca no botão “Home” duas vezes. Na nova versão do OS, há um melhor aproveitamento da tela, passando a exibir, logo acima das miniaturas, os contatos com os quais o usuário mais se comunica. O Safari não foi esquecido e, no iPad, ele passa a contar com a visualização em tela cheia já presente no iPhone, que oculta todas as opções do navegador, deixando aparente somente a barra de endereços. O Mail também ganhou novos gestos para melhorar a usabilidade e facilitar a vida dos usuários. Quem está acostumado com o SwiftKey no Android sabe o quão interessante é o teclado e, felizmente, a Apple não esqueceu deste item no iOS 8. Além de ter adicionado o novo recurso QuickType, que tenta prever qual será a próxima palavra digitada pelo usuário se baseando no contexto da mensagem, a empresa da maçã surpreendeu a todos ao anunciar que, a partir da próxima versão do OS mobile, os usuários poderão utilizar teclados de terceiros, uma novidade para lá de interessante. Não foi somente no teclado que a Apple se espelhou em outros sistemas ou aplicativos. O Mensagens foi outro que recebeu a atenção da empresa e, a partir do iOS 8, passará a contar com a possibilidade de enviar mensagens de áudio aos contatos, criar grupos de amigos e silenciar conversas de forma individual no melhor estilo WhatsApp de ser. Os usuários também poderão compartilhar a sua localização com os amigos. Como rumores já apontavam, a nova versão do iOS terá foco na saúde do usuário. Através do HealthKit e utilizando informações fornecidas por aplicativos de outras empresas, como o Nike+ Running e o Nike+ Move, o aplicativo Health passará a fornecer, aos usuários, um panorama completo sobre a sua saúde, como pressão arterial, batimentos cardíacos e informações sobre seu peso e nível de...

Mais...
/* Track outbound links in Google Analytics */