HomePod, a grande aposta da Apple para dominar a sua casa

Em seu keynote de abertura do seu evento para desenvolvedores ontem, a Apple apresentou várias novidades de hardware*, mas em sua maioria mudanças incrementais, com uma única exceção do HomePod, este sim algo realmente diferente na linha da Apple, ainda que já tenha alguns concorrentes no mercado. Trata-se de um assistente pessoal disfarçado de caixa de som de ótima qualidade e preço bem salgado, que serve basicamente como uma interface para a Siri na sua casa.

Neste post vou falar sobre o HomePod, mas vocês podem aguardar outros posts nos próximos dias sobre o novo e belo iPad de 10,5 polegadas (com o mesmo design externo do antigo de 9,7), os novos MacBooks, novos iMacs e o preview do todo poderoso iMac Pro, a mãe de todos os all-in-ones. Voltando ao HomePod, já ouvi muita gente falando que ele é caríssimo (e realmente é), mas ele é o produto que realmente estava faltando no ecossistema da Apple, e que eu mais estava esperando nesta WWDC. Vendido no Keynote mais como uma caixa de som para o Apple Music, o HomePod tem o potencial de ir bem além disto, especialmente com os novos APIs liberados pela Apple ontem para seus desenvolvedores.

Mesmo apenas como caixa de som, ele já é sensacional. Com sete tweeters separados e um subwoofer, o HomePod reconhece o ambiente onde está, analisa a acústica da sala e ajusta as configurações automaticamente, personalizando e direcionando a música para o local. Ele também percebe se você adicionou outro HomePod na sala, e ajusta o balanço do áudio, passando a trabalhar em conjunto com ele, ou se você tem outros HomePods na casa, e aí pode tocar a mesma música em todos, se você assim quiser. Você comanda tudo pela Siri, mas também pode tocar na parte de cima do HomePod para dar play, pausar ou ajustar o volume.

Já como assistente pessoal, o HomePod também faz bonito. Com um processador Apple A8 e 6 microfones para capturar seus comandos de voz mesmo enquanto estiver tocando música, ele atende o Hey Siri para responder perguntas, marcar compromissos, ajustar um alarme ou até controlar as luzes ou qualquer outro aparelho na sua casa, desde que seja compatível com o Apple HomeKit.

O grande problema do HomePod é o preço, mas isto para muitos usuários apaixonados pela Apple, não faz tanta diferença, já que poderão continuar em seu ecossistema. O HomePod custa US$ 349 nas cores branca e space gray, contra US$ 129 (US$ 109 na promoção) do Google Home e US$ 180 do Amazon Echo (ou apenas US$ 50 do Echo Dot).

Saiba mais sobre o HomePod na Apple.

 

* Para quem não entende o motivo pelo qual a Apple lança hardware em um evento de software, é bem simples, a empresa precisa que os desenvolvedores comecem a trabalhar na plataforma antes que ele chegue ao mercado. Não por acaso, a WWDC foi escolhida dez anos atrás para o lançamento do primeiro iPhone. 

Autor: Nick Ellis

Compartilhe
/* Track outbound links in Google Analytics */